John Peel (1939-2004)

 John Peel (n. John Robert Parker Ravenscroft)  foi um emérito divulgador musical inglês, radialista, produtor musical, jornalista, crítico e descobridor de talentos. A cena musical inglesa – mas, em larga escala, tambem a europeia ou mesmo mundial – divide-se em “antes de JP” e “depois de JP”.

O estilo de John Peel assentava no seu amplo e ecléctico gosto musical e numa forma de comunicação directa, honesta e calorosa. O programa que produzia e apresentava na BBC Radio 1 esteve no ar desde 1967  até 2004, data da sua morte. Ficaram famosas as chamadas “Peel Sessions”, onde bandas e artistas em começo de carreira e até aí desconhecidos, interpretavam 4 temas ao vivo no estúdio da BBC. Muitos começaram assim …

Promovia ainda os “Festive Fifty”, onde os ouvintes elegiam  os 50 melhores albuns de cada ano, e foi apresentador televisivo do famoso “Top of the Pops” nos anos 80.

Foi um dos primeiros e principais divulgadores do que veio a ficar conhecido como rock psicadélico e rock progressivo. O vasto espectro musical que divulgava, incluía pop, reggae, indie, rock alternativo, punk, hardcore punk, breakcore, grindcore, death metal, hip hop ou dance.

A memória, o legado e o espírito de John Peel são perpetuados no The John Peel Center for Creative Arts

“This project is not just about a building with John’s name on it, the family have been hands on with the planning and developing the whole idea right from the start.  It has been said that John Peel was one of the most influential people in British music. Through his brilliant career, John reached out to an audience as diverse as his record collection. He was renowned for encouraging new music from unlikely sources and was uniquely talented and treasured figure in British broadcasting.

When John died, tributes arrived from bands, fans and supporters from all around the world. As the BBC said “Radio had lost an original voice, musicians had lost a champion, fans had lost a hero and Britons had lost their favourite uncle. John Peel’s death was mourned by teenagers, their parents and even their grandparents.”

O espólio de John Peel  é acessível através de  “The Space”, um projecto de divulgação artística desenvolvido em parceria pelo “Arts Council of England” e pela BBC.  

A área dedicada a John  Peel inclui um documentário inédito sobre a sua vida cotidiana, profissional e familiar, e os links para os arquivos, vídeos exclusivos de artistas, filmes caseiros, notas, ficahs técnicas, fotografias e … para a lendária colecção de discos.

John Peel reuniu uma das mais completas e eclécticas colecções privadas de discos e gravações em todo o Mundo. Ao todo serão cerca de 26.000 albuns, 40.000 singles e muitos milhares de CD’s e DVD’s

Agora, podemos acompanhar a divulgação de toda a colecção, a um ritmo de 100 novos discos por semana. Aqui mesmo.

 No serviço fúnebre tocou, conforme vontade que deixou expressa, a sua canção preferida,  Teenage Kicks“, dos The Undertones

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s