Tinta (às portas) da China

Fui a Pequim  há uns 10 anos atrás. Antes dos Jogos Olímpicos e, portanto, antes de uma profunda intervenção que, suponho, a cidade sofreu.

Na altura, fiquei (como tantas vezes me acontece) dividido entre o deslumbre – a Cidade Proibida, os hutongs que restam, os templos incógnitos, o tai chi nos parques ao nascer do dia – e o desgosto – os, creio que 7, aneis exteriores de trânsito compacto, a arquitectura (?) massificada e incaracterística dos anos da Revolução Cultural, a falsificação, a poluição.

Mas o fascínio da descoberta, o respeito pela diferença e a humildade perante a grandeza são o fascínio da viagem.  A China, pela sua história, cultura, sabedoria, grandeza milenar é um Mundo dentro do Mundo. E, como tambem me acontece relativamente à maior parte dos lugares que visitei, estou ansioso por voltar à China, por mim, já amanhã se fosse possível.

Gostei daquilo a que chamei “As Portas Pintadas a Tinta da China”.

Aqui ficam algumas das fotografias que fiz. A série completa está no “Baú de Memórias” do site.

Já sabem, é só ir ao topo desta página e clicar em “O Princípio”. Depois, comentem, critiquem, deixem a vossa opinião.


All photos by João Martins Pereira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s