Kok Nam

Apenas recentemente tomei conhecimento do trabalho de Kok Nam, um precursor da fotografia e do fotojornalismo em Moçambique.

Recentemente desaparecido (Agosto de 2012) deixa um registo importantíssimo da história contemporânea de Moçambique, documentada em imagens fortes, a que o filme a preto e branco, então disponível confere especial dramatismo.

Não encontrei muita informação, nem um acervo sistematizado do trabalho de Kok Nam, cuja catalogação e publicação seria de grande relevância fotográfica, etnográfica e histórica.

Encontrei apenas referência a este livro, publicado em 2007, pelas “Editions de l’oeil”

Aquando da sua morte, escreveu o Expresso

De ascendência chinesa, natural de Lourenço Marques, atual Maputo, onde nasceu em 1939, Kok Nam tornou-se num nome de referência do jornalismo e da fotografia de Moçambique, ainda antes da independência do país, em 1975.

Filho de imigrantes camponeses da província chinesa de Cantão, Kok, como era conhecido, começou a sua carreira aos 17 anos como jornalista. Mais tarde passou pelos quadros do Diário de Moçambique e da Voz Africana, os órgãos que na década de 1960 tentavam furar o muro de silêncio colonial e, mais tarde, esteve na fundação da revista Tempo, publicação rebelde, inconformista, e escola de uma geração de jornalistas.

Como fotógrafo, permaneceu na Tempo durante o período revolucionário, dominado pelo partido único, a Frelimo, e foi em sua casa que, em 1990, foi redigido o manuscrito do documento “O direito do povo à Informação”, exigindo a liberdade de imprensa como um direito constitucional.

Em 1991 aderiu ao grupo de jornalistas que criou a Mediacoop, então uma cooperativa, que lançou o diário por fax Mediafax e o semanário Savana, de que era diretor desde 1994.

O seu trabalho fotojornalístico, um valioso acervo para compreender a história do país nas últimas décadas, está publicado em grandes órgãos internacionais, do português Expresso ao norte-americano “The New York Times”.

Aqui fica uma amostra de um trabalho fascinante, de um grande fotógrafo esquecido:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s