Ascot – as corridas

20140620_00424
Este ano tive a oportunidade de, pela primeira vez, assistir a um dia de corridas em Ascot.

Uma experiência, um acontecimento, uma imersão no mais puro, tradicional e excêntrico british… Uma manifestação paradoxal que vai do mais puro kitsch à mais pura preservação cultural da elite (?) de um povo.

Bom para o que importa, aqui ficam algumas das imagens que fiz das corridas de Ascot, com direito a ver a Rainha e tudo. Sobre a outra atracção, tão ou mais famosa que os cavalos, os… chapéus de Ascot, falaremos em breve🙂.

No meu site JMPhoto, tenho uma série maior de imagens deste evento.

Very british…

20140620_00460

20140620_00416

20140620_00389

20140620_00358

20140620_00355

20140620_00229

4 responses to “Ascot – as corridas

  1. Acho que não deve hesitar em descrever este evento como sendo de e para a elite🙂 claramente é um fenómeno de manutenção de status social. Ver e ser visto. A questão é até que ponto isto é representativo de alguma coisa genuinamente britânica. Será Eaton representativo do sistema educativo do Reino Unido?

    • Muito obrigado pelo seu comentário.
      Pessoalmente, fui este ano pela primeira vez a Ascot. Motivado pela curiosidade, claro que sim, seja em que em que declinação fôr, provinciana, pacóvia, elitista, social, etnográfica, sociológica ou de qualquer outra forma de inteligência.
      Surpreendeu-me muito a incrivel adesão POPULAR ao fenómeno. E eu fui a um dia de semana, supostamente um dia de trabalho.
      A zona dos chapéus e dos fraques – o dito Royal Enclosure – é exclusiva e inacessivel ao comum dos mortais, como eu. A nāo ser no cortejo de chegada da Rainha, ninguem é visto, a nāo ser pelos seus pares, sejam lá eles quem forem. Ou, então, como voyeur de binóculos.
      As duas zonas seguintes, a preços equivalentes a um bilhete de teatro, são imensamente populares, com pessoas de um largo espectro social e porventura economico. Aos milhares.

      Portanto, parece-me que a questão se representa ou nāo algo de genuinamente britanico (o termo inclui galeses, escoceses e irlandeses ?) é francamente irrelevante. Os musicais do West End são representativos do teatro britânico ? A Broadway é representativa da educaçao musical americana ? O baile da Ópera de Viena representa os anseios dos austriacos ? O Scala é o destino de todos os italianos ? As universidades da Ivy League sao o espelho da cultura americana ? Os restaurantes do Alain Ducasse representam a alimentaçao cotidiana dos franceses ?

      Ou será que, no outro extremo do argumento, Albufeira no verão representa o melhor que se pode encontrar em Portugal ?

      • Tenho a certeza que deve ter sido uma experiência interessante do ponto de vista estético (também é importante para a alma) e intelectual (apesar da sua não representatividade não ser relevante), poder ver em primeira mão as clivagens sociais de forma tão nua.

        No caso português Albufeira no verão não será de facto o melhor que temos para oferecer mas que é representativo da maioria da oferta, e do estilo de “gestão” portuguesa, isso é🙂

      • Assim sendo, Algo ou Alguem que nos ajude !🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s